28/11/2012

Novo Fator Previdenciário: Precisa fugir ?

 CAPA DA EDIÇÃO  (27/11/2012) DO JORNAL AGORA:




"O segurado do INSS que planeja pedir a aposentadoria por tempo de contribuição neste ano deve agendar o requerimento até sexta para fugir do novo fator previdenciário."

Quem ler a manchete  e entrar com o pedido sem fazer as contas e o devido planejamento, poderá amargar um grande prejuízo; veja um exemplo:




Veja como funciona a aposentadoria por tempo de contribuição:

APOSENTADORIA  POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO – REGRAS DE TRANSIÇÃO
Aposentadoria proporcional
Contingência
§  Tempo de contribuição   30 anos (homem)
                                           25 anos (mulher)
§  Idade mínima                    53 anos (homem)
                                           48 anos (mulher)
§  “Pedágio”                          40%

Carência
180 contribuições mensais
RMI (Renda Mensal Inicial)
§  70% do salário de benefício (aos 25 anos de contribuição, se mulher, e aos 30, se homem) + 5% por cada ano completo de contribuição, até o máximo de 100% do salário de benefício;
§  Aplica-se o fator previdenciário


Aposentadoria Integral
Contingência
§  Tempo de contribuição 35 anos (homem)
§  Tempo de contribuição 30 anos (mulher)
Carência
Nº de contribuições mensais artigo 142 do PBPS
RMI (Renda Mensal Inicial)
 100% do salário de benefício
 Aplica-se o fator previdenciário





Segurado com 54 anos de idade e  tempo de contribuição de 32 anos e 09 meses  (em decimal 32,7397) entrou com o pedido:

Expectativa de sobrevida  = 25,9 anos
 Y = Média dos 80% maiores salários de contribuição (hipótese) = R$ 3.000,00
obs: no exemplo cumpriu o pedágio após 32 anos de contribuição


Cálculo:

SB = F x Y

Sendo:
SB = Salário de benefício
F    = Fator Previdenciário  (aposentadoria por idade o FP é opcional)
Y    = Média aritmética simples dos 80% maiores salários de contribuição
            
SB = 0,641493  x  3.000,00
SB = R$ 1.929,73
RMI = SB x Cf
Sendo:
RMI = Renda Mensal Inicial
SB = Salário de benefício
Cf = Coeficiente de cálculo – percentual a ser aplicado sobre o salário de  benefício    

RMI= 1.929,73 x 70%

RMI = R$ 1.350,81

Aguardando completar um grupo de 12 meses (coeficiente 75%):


Idade = 54 anos 03 meses   = 54,25
Tc = 33 anos 
FP= 0,6448
    
SB = 0,6448 x 3.000,00
SB =  1.948,99

RMI = 1.948,99 x 75%

RMI = R$ 1.461,74




Importante: A expectativa de sobrevida para a idade de  54 anos  não sofreu alteração,ou seja, manteve-se em 25,9 anos



             
Como observa-se o coeficiente aplicado foi de 70% ( 32 anos ), faltaram 03 meses para completar mais um grupo de 12 contribuições.

Resultado para quem planejar:  ganho de 8,21% na renda mensal;

O INPC que corrige os benefícios previdenciários acumulou nos últimos 12 meses 5,38%