27/07/2015

Profissional Liberal: Liberdade de trabalho vs deveres tributários


 por Maria Jose Tamassia

PROFISSIONAIS LIBERAIS
Tenho observado algo interessante sobre profissionais liberais e seu modo de conduzir seus deveres tributários.
Enquanto profissionalmente são extremamente dedicados e atentos a todos os procedimentos cada vez mais tecnológicos, buscando sempre o aprimoramento, seja qual for a área (dentista, médicos, advogados, psicólogos entre outros); perante a deveres da profissão como tributos e encargos, agem com tanta liberdade que deixam passar despercebido algo primário como por exemplo: sua própria aposentadoria.

Acredito que deva ser desgastante ter que pensar financeiramente, quando o seu foco é muito direcionado e especifico.
Tudo se agrava quando sua entrada e saída de recursos, são uma coisa só, tanto profissional como pessoal. Se pararmos para pensar, são como uma empresa dentro da pessoa física. Difícil, não?

Não olham seu trabalho separado da pessoa. Então porque ter que separar receitas e despesas profissionais de pessoa física?

O único momento que pensam como empresa, talvez seja na hora da Declaração do Imposto de Renda, (e os profissionais liberais vivem na mira da Receita Federal e do INSS com cruzamento de informações).

A complexidade do Imposto de Renda, pró-labore, desvinculação das despesas profissionais e pessoais, custos e orçamentos se misturam ainda mais se pensarmos que cada tipo de profissional tem diferente tipo de tributação e despesa.

Para a Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL): “ liberal é designado para aquele profissional que tem total liberdade para exercer a sua profissão e que está registrado em uma ordem ou conselho profissional e é o único que pode exercer determinada atividade, o que o deixa com uma responsabilidade maior pelo produto de seu trabalho”.

Não existe mágica para solucionar esse problema, só uma consultoria financeira adequada, explicativa, detalhada e fácil de entendimento pode ajudar esse profissional imprescindível para nossa vida.

A implicação da responsabilidade pelo produto do seu trabalho, reforca ainda mais a sua necessidade de adequação quanto as normas e procedimentos tributários, bem como controle de despesas e custos que levaram o profissional liberal a uma segurança futura.



é consultora financeira e colaboradora deste blog



A contribuição previdenciária dos profissionais liberais.