SIMULA FATOR PREVIDENCIÁRIO


Tábua Completa de Mortalidade - Ambos os Sexos - 2013 IBGE
              
           Idade:                                            
     


   Qtde. de contribuições em anos:          


            Aposentadoria por tempo de Contribuição

    (Homem)

    (Mulher)

       (Professor)*            (Professora)*  

    





94 comentários:

  1. Seria importante ter os significados dos termos da formula.
    Seriam: Tc - Tempo de contribuição
    a - ano atual ?
    Es - ????
    Id - idade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Es = expectativa de sobrevida
      a = alíquota. constante de 0,31

      Excluir
  2. Tc= Tempo de contribuição
    a= alíquota = 0,31 ( 20% contrib patronal + 11% alíquota max. do empregado)
    Es= Expectativa de sobrevida
    Id = Idade no momento da aposentadoria

    ResponderExcluir
  3. Eu contribuo com teto máximo e tenho 35 anos contribuição e tenho 54 de idade. Qual será o salário apos a aposentadoria ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Solicitar o CNIS em uma ag. da previdência para atualização e cálculo do salário de benefício.

      Excluir
    2. Tenho 60 anos e tenho 26 de contribuição no teto máximo e é insalubre. Se eu me aposentar hoje, quanto fica os meus rendimentos?

      Excluir
    3. Seria necessário calcular o tempo incluindo o tempo especial e o cálculo das 80% maiores contribuições para se determinar a renda mensal; lembrando que você obterá 20% a mais(tempo) no período considerado especial.

      Excluir
  4. Tenho 36 anos de contribuição e 58 anos de idade. Sempre tendo contribuído pelo teto dos salários. Se solicitar minha aposentadoria agora, quanto mais ou menos vou receber.

    ResponderExcluir
  5. A Renda Mensal Inicial será 80% dos maiores valores de contribuição corrigidos a partir de julho de 1994 até a data da aposentadoria. exemplo: descartado os 20% menores recolhimentos corrigidos, a média apurada foi de R$ 3.800,00 e o Fator Previdenciário de 0,81 (58 anos e 36 de contribuição) então, RMI = R$ 3.078,00 ; A perda será de 19% em relação a média apurada. Se puder adiar o pedido valerá a pena.

    ResponderExcluir
  6. Acabei de completar 35 anos de contribuição ininterruptos, pelo teto máximo do INSS. Tenho 55 anos e 6 meses de idade. Esta fração conta no calculo ou somente a idade completa? Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  7. Tanto o tempo como a idade contam os meses e dias.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde. Tenho 51 anos 35,5 de contribuição. O RMI é de R$ 3.276,00. Descontado o fator o valor vem para R$ 2.000,00.
    Como faço para projetar o valor liquido na seguinte possibilidade. Idade 52, tempo de contribuição 36,5, RMI de R$ 3.400,00.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você teria que iniciar uma planilha com as novas contribuições e obter a média das 80% maiores contrib. corrigidas e aplicar o novo fator previdenciário (observar que ele sofrerá alteração na data da aposentadoria face mudanças na expectativa de sobrevida)

      Excluir
  9. Com a nova regra do auxílio doença para 2015. Como fica a base de cálculo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao proceder o cálculo do benefício (continua o mesmo) ele será comparado a renda média dos últimos 12 meses; se esta for menor, prevalecerá sobre o cálculo original.

      Excluir
  10. Jorge Oliveira
    Tenho 30 anos initerruptos de contribuição e desses 22 anos trabalhando em area com ruido acima de 80db. Tenho 51 anos de idade e trabalhei 3 anos como vigilante gostaria de saber se os 3 anos como vigilante é suficiente para completar o periodo para aquisição de aposentadoria especial?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em tese você teria 25 anos de atividade o que lhe daria direito a aposentadoria especial (sem fator previdenciário). Observar que o INSS exige para o agente "ruído" o PPP com os respectivos laudos. Quanto a atividade como vigilante: Até abril de 1995 o enquadramento se dá no Quadro anexo do Decreto 53.831/64 (presunção juris et jure) e posteriormente quanto comprovado o exercício da atividade por meio dos formulários específicos conforme a data.

      Excluir
  11. Porque o simulador indica ganho de 85% para 35 anos de contribuiçao e sessenta anos de idade, não deveria ser 100%? grato

    ResponderExcluir
  12. Negativo. para o homem com 60 anos o Fator será de 100% somente se ele possuir no mínimo 41 anos de contribuições vertidas.

    ResponderExcluir
  13. Tenho 53 anos de idade e 35 de contribuicao pelo teto maximo do inss. Quanto, mais ou menos sera o beneficio?

    ResponderExcluir
  14. Tenho 62 anos e tenho 35 anos de contribuição com pagamento do teto. Se pedir a aposentadoria hoje, qual será o meu salário ?

    ResponderExcluir
  15. A média é tomada pelas contribuições a partir de julho de 1994 até a data da aposentadoria. O Salário de benefício será de 80% das maiores contribuições corrigidas (descarta-se as 20% menores) multiplicado pelo Fator Previdenciário ( no seu caso 0,92 ). Caso opte por se aposentar por idade, 65 anos, o Fator Previdenciário é opcional (somente se for benéfico). Com 65 anos e 38 anos de contribuição o Fator é 1,15 (benéfico) mas poderá sofrer alterações a medida que aumente a expectativa de sobrevida, levantada anualmente pelo IBGE e parte integrante da fórmula de cálculo do Fator.

    ResponderExcluir
  16. Bom dia, Meu nome Luz Jorge Oliveira. Tenho 30 anos de contribuição e 51 anos de idade. Segue disciminado a minha vida laboral.
    Do ano de 85 à 88 trabalheir como vigilante; de 88 à 90 em empresa do setor mineral operação de planta mineral o SB40 informaa presença de ruido e produtos quimicos mas não tem laudos. de 90 à 97 setor mineral com ruido acima de 80db e 97 à 2003 ruidos inferiores a 80db e de 2003 até o presente com ruidos acima de 80db e produtos quimicos: ( organicos, acidos e base). Gostaria de saber se já posso pleteiar aposentadoria especial? tenhos os ppp porém laudos só tenho apartir de 2003. Se for aposentadoria normal é transformado o tempo especial em normal?
    Agradeço desde já as informações. Sds Luiz Jorge.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz,
      O tempo especial, caso não atinja os 25 anos completos, poderá ser transformado em comum; mas você será muito prejudicado pelo Fator Previdenciário. Sem examinar os documentos não dá para ter idéia da contagem. Se precisar entre em contato pelo email: previdenciaposentadoria@hotmail.com

      Excluir
  17. Tenho 53 anos e 5 meses,e 34 anos e 4 meses de contribuiçao,mais 6 anos contribuiçao por serviço rural no qual nao foi aceito,quanto tempo preciso certo para me aposentar?previdencia privada conta na aposentadoria caso comece pagar agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você precisará de 35 anos para que o coeficiente seja de 100% (aposentadoria Integral), mas incidirá o Fator Previdenciário.
      Seria interessante você pleitear os 06 anos como rural judicialmente.

      Excluir
  18. Dr. Roberto Novello Jr., Eu tenho 52 anos e 30 anos de contribuição. Eu posso pedir aposentadoria agora, continuar contribuindo para Previdência e depois requerer o recálculo da aposentadoria?

    ResponderExcluir
  19. Flávio,
    Provavelmente estarão faltando os anos de "pedágio". A aposentadoria por tempo de contribuição tem como requisito 420 contribuições (35 anos). Sobre recálculo da aposentadoria, essa matéria ainda não possui decisão no STF e é para quem já se aposentou e continuou trabalhando e contribuindo para a previdência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por responder Dr. Roberto. Então, resumindo, eu somente posso requerer a aposentadoria daqui a 5 anos. Depois de aposentado eu pretendo continuar trabalhando e contribuindo e depois pedir o recálculo. Então eu me enquadro no perfil do STF para pedir recálculo, não é isso?

      Excluir
    2. Com mais 05 anos você completa o requisito tempo e estará com 57 anos de idade; hoje o Fator Previdenciário para esse tempo é 0,75 Nessa data será interessante realizar um estudo financeiro sobre a hipótese em se postergar o pedido do benefício.

      Excluir
  20. nos ultimos 33 anos e meio contribui sobre o maximo , dez salarios.....tenho 56 anos de idade, já com 35 anos de contribuição...na simulação que fiz nesta pagina diz para multiplicar por 0,7270 o o salario de contribuição....mas qual é ele ? é aquele que aparece no contracheque 4.663,00 o maximo que podemos sobre o total descontar... o que daria aproximadamente 3.100,00, seria isto que eu receberia da previdencia....pode me ajudar....obrigado ( REINVIO)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haroldo,
      O Fator Previdenciário obtido (0,7270) deverá ser multiplicado pela média das 80% maiores contribuições corrigidas monetariamente a partir de 07/1994; exemplo: média obtida R$ 3.500,00 -> Salário de Benefício = 3.500,00 x 0,7270 = R$ 2.544,50 . Você estará perdendo 27,30% da média .Se você puder postergar o pedido da aposentadoria será melhor sob o ponto de vista financeiro. Cada ano a mais trabalhado melhorará o Fator, aproximando-o da neutralidade (1,00)

      Excluir
    2. para a nova regra que esta para ser aprovada 85/95 faltam dois anos, pelo fator ainda faltariam mais, dei entrada no Inss semana passada, sem ter feito o calculo, pois só agora conheci seu blog, então devo receber o que o Sr calculou, o que acho um absurdo, pois se pagamos sobre o teto deveriamos receber o teto, (Será que não caberia uma ação na Justiça? Pelo menos tenho uma previdencia privada que complementa o beneficio do Inss, mas discussão é outra, é o INSS. DE QUALQUER MANEIRA QUERO AGRADECER SUA ATENÇÃO E O CARINHO DISPENSADO. OBRIGADO

      Excluir
    3. Apesar do pedido deferido, se você ainda não sacou o benefício, poderá cancelar e aguardar uma data mais propícia.

      Excluir
    4. Mais uma vez o Sr. esclareceu uma duvida que acredito ser de muitos, o poder cancelar o pedido de aposentadoria se o valor do INSS não for a contento. Eu tinha a informação que depois do deferimento seria impossivel cancelar a aposentadoria MUITO OBRIGADO NOVAMENTE.

      Excluir
    5. A Aposentadoria por Idade Urbana poderá ser cancelada a pedido do segurado, desde que não tenha recebido o 1º pagamento do benefício ou sacado o PIS/FGTS, o que ocorrer primeiro.

      Excluir
  21. Sou mulher, tenho 41 anos de idade e 27 anos de contribuição, poderei me aposentar quando completar os 30 anos de contribuição, mesmo tendo 44 de idade?

    ResponderExcluir
  22. A aposentadoria Integral independe de idade e pedágio, bastando somente o cumprimento do tempo de contribuição.

    ResponderExcluir
  23. Dr. Roberto Novello Jr., eu somente posso pedir aposentadoria somente após 420 meses de contribuição ?
    Eu tenho 52 anos de idade e 30 anos de contribuição.

    ResponderExcluir
  24. Dr. Roberto, me aposentei pelo INSS em fevereiro/2014, mas continuei trabalhando e contribuindo para a Previdência. Agora em Maio/2015 de aposento definitivamente. Posso solicitar o recálculo do benefício desse tempo em que continuei trabalhando? Caso positivo, de que forma? Diretamente no INSS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A aposentadoria para o INSS é irrenunciável. A desaposentação (nova aposentadoria) está sendo discutida no STF. O pedido é judicial e deve-se realizar os cálculos para saber se é vantajoso.

      Excluir
  25. Boa tarde Dr. tenho 50 anos e acabo de fazer 35 anos de contribuição , trabalho em uma empresa a 20 anos registrado com um salario 3.000,00 por mês, gostaria de saber se consigo me aposentar com este valor. Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  26. O cálculo é feito pela média corrigida das 80 maiores contribuições a partir de 07/1994. Apurada a média será aplicado o Fator Previdenciário (no seu caso 0,58) . Exemplo: média obtida R$ 2.500,00
    Salário de benefício = 2.500,00 x 0,58 = R$ 1.450,00
    O valor foi muito reduzido face ao fator. Se puder aguardar é melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pela resposta Dr.... bem no caso se ser demitido o que devo fazer... arrumar um outro emprego? porém acredito que não conseguirei pelo mesmo valor... o que devo fazer e quantos anos mais devo me aposentar e como proceder pra continuar paganedo o porcentual de 3000 para piso de aposentadoria.? desde ja agradeço sua atenção

      Excluir
    2. Caso não se aposente, o segurado desempregado poderá realizar os recolhimentos como facultativo; o valor poderá ser escolhido conforme situação financeira (entre o mínimo e o teto), desse modo não perderá a qualidade de segurado. Caso volte a trabalhar passará a ser descontado normalmente.

      Excluir
  27. Boa tarde. Tenho 57,3 anos e trabalho em uma empresa há 35,8 anos e contribuo pelo teto. Gostaria de saber se o fator previdenciario leva em conta os meses e se vale a pena esperar para me aposentar em dezembro, antes que o IBGE divulgue a nova expectativa de vida do brasileiro. Pretendo continuar trabalhando. Obrigado.

    ResponderExcluir
  28. O fator leva em conta ano, mês e dia. Aguardando, melhorará o Tc (tempo de contribuição e Id (idade) que tornarão o fator mais benéfico. Se estiver trabalhando é mais vantajoso adiar a aposentadoria.

    ResponderExcluir
  29. Boa noite Dr. tenho 45 anos e contribui 30 anos, no calculo do fator previdenciário incluo mais 5 anos na contribuição pelo fato de ser mulher?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você usar o simulador basta preencher a informação (mulher) e o acréscimo será automático. Se usar a expressão matemática o Tc deverá ser acrescido de mais 05 anos.

      Excluir
  30. Boa noite! tenho 70 anos contribuindo com o teto do inss, com 30 anos de contribuição.posso me aposentar e de quanto seria minha aposentadoria inicial? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Contribuindo pelo teto e com fator previdenciário positivo por volta de 1,13 provavelmente se não atingir o teto chegará bem próximo.

      Excluir
  31. Boa noite,sou professora municipal há 26 anos e 2meses e tenho 45 anos de idade.meu salário atual é de 2.398 no total bruto,o desconto do inss é de 298 reais.se eu pedir minha aposentadoria hoje por tempo de contribuição qual seria o valor que eu receberia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Regime Geral da Previdência Social (RGPS) o Salário de benefício leva em conta a média dos 80% maiores salários de contribuição corrigidos monetariamente a partir de julho de 1994 decisões tomadas pelos tribunais derrubam o fator previdenciário.
      Para calcular retire no INSS o CNIS para verificação dos vínculos e contribuições.

      Excluir
  32. Dr. Roberto, vi sua resposta em um post acima que o Sr. diz que se a pessoa pedir desaposentação na justiça, ( Pois se aposentou e continuou trabalhando na mesma empresa por quatro anos ) tem que se fazer o calculo antes para ver se é vantajoso, não entendo... se a pessoa vai somar contribuições e idade, ao tempo que ela ja tinha, em que casos essa desaposentação pode ser prejudicial. Obrigado..Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por exemplo: Aposentou, trabalhou e parou depois de algum tempo. Dependendo da data da parada definitiva a média pode ser prejudicada pelo mínimo divisor (60% do tempo decorrido de julho de 1994 até a data da nova aposentadoria)

      Excluir
  33. Boa noit.

    Meu pai tem 25 de contribuição e 62 de idade teria a possibilidade dele solicitar a aposentadoria especial proporcional.Eles exerceu funções de riscos.Grata

    ResponderExcluir
  34. Ele poderá converter o tempo especial para tempo comum somando 40% a mais sobre a atividade especial (verificar documentos para comprovação). A Aposentadoria será comum e incidirá o fator previdenciário.

    ResponderExcluir
  35. Roberto, bom dia. tenho 48 anos, 33 de contribuição sempre no teto, quanto tempo mais terei que contribuir para pedir aposentadoria? Ainda tenho que contribuir com o teto? Hoje trabalho como PJ.

    ResponderExcluir
  36. Se você contribuir aproximadamente até os 60 anos de idade você ficará com 45 anos de tempo de contribuição (hoje o fator para esse parâmetros é positivo) o que deixa igual o salário de benefício e a média das contribuições.
    Quanto contribuir pelo teto, seria interessante realizar uma análise mais detalhada, visto que a renda mensal será determinada pela média dos 80% maiores salários de contribuição corrigidos monetariamente desde julho de 1994 até a data do pedido do benefício; no cálculo descarta-se as 20% menores contribuições . As contribuições a realizar como sócio PJ, depende se você retira pró-labore e se positivo, quanto. Se não recebe pró-labore pode contribuir como facultativo.

    ResponderExcluir
  37. Boa tarde Dr. Roberto. Se uma pessoa sempre contribuiu sobre o teto, quantos anos deve ter e quantos anos deve contribuir para receber o valor do teto, hoje de R$ 4.663,73?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro deve-se calcular na data atual, quanto é a média, observado o descarte dos 20% menores salários de contribuição corrigidos.
      Se a aposentadoria for por idade (fator previdenciário é opcional) deverá basear o cálculo projetando contribuições e obtendo novas médias aproximando a renda do teto. No caso se for por tempo de contribuição, deverá observar o mesmo argumento mas inserindo o fator previdenciário que deverá ser nulo ou maior que 1,00

      Excluir
  38. Boa tarde Dr.Roberto. Meu salário é de R$ 2.800,00 . Recolho pro-labore para atingir o teto. Isso me custa por mês R$ 373,00(entre INSS, impostos para manter a empresa aberta e honorários do contador). Tem outra forma de contribuição(para atingir o teto) que me custe menos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Empresários (contribuição sobre o pró-labore) 11% (desconto na fonte) R$ 513,01
      Tome cuidado com o que é classificado como atividade principal.
      Conforme cálculos que efetuei, a maioria dos casos o recolhimento(observado o custo total do empresário) é extremamente favorável e deve ser visto com o um investimento e não como gasto. O fluxo de caixa da aposentadoria, trazido a valor presente é muito interessante e costuma superar alternativas comparadas de investimento.

      Excluir
  39. Caro Dr. Roberto,

    Congratulações pelas orientações tão relevantes, prestadas a tantos que recorrem a seus especialíssimos conhecimentos.

    Permita-nos uma indagação: Quem contribui pelo teto há 32 anos e 7 meses, como empregado, e passará a contribuir como contribuinte individual pelos próximos 29 meses, é mais interessante contribuir com 20% de 788,00 (que é mais econômico) ou 20% de 4.663,75, considerando que 20% dos menores salários e contribuição desde jul/1994, serão expurgados, por ocasião do cálculo do benefício? ou em outras palavras, o pagamento de 20%, sobre 4.663,75, nesses 29 meses restantes, proporcionará maior retorno, um benefício maior?

    Agradecemos antecipadamente sua honrosa atenção.

    joão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João,
      O contribuinte individual tem que provar o exercício da profissão; se não for o caso, contribua como facultativo.
      O seu raciocínio está correto quanto a "administração" dos recolhimentos, porém só o facultativo pode escolher o valor do pagamento.; o contribuinte individual está obrigado ao recolhimento de 20% sobre os ganhos, obedecido o piso e o teto previdenciário.
      O melhor a fazer é solicitar um CNIS em uma APS e realizar o cálculo da média corrigida para a tomada de decisão. Lembrar que conforme a idade, incidirá o Fator previdenciário e deve se levar em conta a continuidade dos pagamentos após completar 35 anos de contribuição. Em resumo será importante planejar as alternativas para determinação do "custo x benefício" da decisão a ser tomada.

      Excluir
  40. Bom dia Robert !!!
    Com o advento de uma mudança no sistema previdenciário acredito que terás muito trabalho no esclarecimento de dúvidas dos internautas.
    Segue uma minha:
    com relação á contribuição para se receber o teto do beneficio é vantagem complementar o pagamento ao INSS como facultativo ou existe outro método para se chegar de forma mais justa a um beneficio de aposentadoria.
    obrigado por esclarecer as duvidas...

    ResponderExcluir
  41. O complemento como facultativo só é cabível ao profissional liberal quando retenções em seus serviços ficam abaixo do piso. Se você for segurado empregado, não deverá efetuar recolhimentos como facultativo; o ideal será planejar e renda mensal complementar futura com algum plano privado ou por conta própria. O tesouro Direto é uma excelente alternativa para se constituir um montante futuro, necessário ao complemento desejado.

    ResponderExcluir
  42. Sou dentista, tenho 53 anos e 31 anos de contribuição, Possuo, também, uma empresa na qual recolhe o INSS 11%, há mais de 20 anos. Faço completação, como liberal, de 20%, para alcançar o teto. Gostaria de saber se posso me aposentar pelo teto como dentista (especial)? ou se tem alguma perda.

    ResponderExcluir
  43. O dentista que trabalha em consultório próprio não possui o PPP; somente o empregado ou participante de cooperativa. Até abril de 1995 não há necessidade de laudos e o tempo poderá ser convertido para comum. A elaboração do PPP por empresa de medicina do trabalho é um caminho para se obter a aposentadoria especial na via judicial.

    ResponderExcluir
  44. Sou func. pública municipal, tenho 50 anos e 30 de contribuição,como saber o valor do salário se me aposentar agora?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trata-se de Regime Próprio e não RGPS. Você precisa verificar as características do RPP onde você trabalha.

      Excluir
  45. Meu esposo, contribui 35 anos e tem 56 anos de idade. O salário atual dele é 6800,00.Qual seria o seu sálario na aposentadoria, se ele se aposentasse hj. ele tem 23 anos na mesma firma.

    ResponderExcluir
  46. Roberto,
    tenho 56,6 anos e acabo de complementar 35 anos de contribuição.A primeira dúvida e se devo esperar até final de outubro quando completo 57 anos ou peço já a aposentadoria. A outra é se com está regra dos 95 anos o fator previdenciário seria alterado e a perda seria menor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A diferença para outubro não é significativa ( o fator reduzirá por volta de 25% da média corrigida ). A alteração da regra 85/95 seria mais benéfica pois mais 1 ano e meio de contribuições atingiria a soma 95 e se livraria do fator.
      obs: Provavelmente a regra receberá o veto presidencial.

      Excluir
  47. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perderá aproximadamente 30% da média obtida face ao Fator Previdenciário.
      Para determinar a RMI ( salário da aposentadoria) seria preciso calcular a média corrigida das contribuições desde 07/1994 e atividades exercídas

      Excluir
  48. Completo 65 anos de idade no final deste ano, porém terei 28 anos de contribuição, contando todo o período anterior e posterior a julho/94. Após julho/1994 até o próximo final de ano terei 12 anos e 10 meses de contribuição. Qual será meu salario de aposentado?
    Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposentadoria por idade tem como regra o coeficiente 70% do valor do "Salário de Benefício" acrescido de 1% para cada grupo de 12 contribuições (cada ano completo de trabalho) até o limite de 100% do "Salário de Benefício" Já o salário de benefício será as 80% maiores contribuições a partir de julho de 1994 corrigidas: SB = média das 80% e a RMI (renda mensal inicial) será o SB multiplicado pelo coeficiente, no seu caso 70% + 28% = 98%

      Excluir
  49. Bom dia, Dr.
    Meu nome é Paulo Tenho 52 anos e 35 anos de contribuição, meu salario é de 1000,00 posso me aposentar? existe aposentadoria com menos de 1 salario mínimo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode se aposentar com a incidência do fator Previdenciário
      O valor mínimo paga pela previdência é de um salário mínimo nacional

      Excluir
  50. Caro Roberto boa noite!
    Vejo que são muitas dúvidas acerca de aposentadoria, que também é o meu caso.
    É muito importante sua orientação neste momento, não posso errar mais nesse quesito especialmente!
    Em junho de 2014 procurei a Previdência Social e confirmei o que já havia prèviamente levantado: 34,2 anos de contribuições (devidamente acolhidos pela Previdência), dentre elas, com vínculo empregatício; sócio cotista e sócio gerente de empresas e atualmente desempregado fazendo “bicos” estou recolhendo como Contribuinte Individual. Há também periodos sem recolhimentos e ou sem pagamentos. (não incluídos na contagem).
    Utilizando o simulador disponível, o resultado me aponta para o seguinte: o período ideal ou seja, 100% da média se dará com 63 anos de idade e 38 anos de contribuição. (ou acima destes).

    Pergunto: a forma de recolhimento como Contribuinte Individual via carnê – ( código de pagamento 1007) está correta?
    Qual o critério que devo usar para a correção do valor de referência a ser recolhido 20%?
    E as falhas de recolhimentos/descontinuidades existentes dentre o período de 34,2 anos representa algum risco?
    Há outros riscos na situação acima descrita?

    Aguardarei suas orientações, abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você não tiver como provar a atividade, seria melhor recolher como facultativo.
      Pelos dados que você enviou, deduzo que está com 59 anos de idade e pela MP 676 precisará somar 95 (idade + contribuição) Em 2016 estará com 60 anos e 35 de contribuição, satisfazendo os requisitos da medida provisória para se aposentar sem o fator previdenciário.

      Excluir
  51. Sou professora, já contribui com 25 anos e tenho 45 de idade.
    Gostaria de saber quando devo pedir o beneficio integral.
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposentadoria do professora aos 25 anos exercidos em funções de Magistério em estabelecimentos de Educação Básica (educação infantil, ensino fundamental e médio). Carência de 180 meses e não há idade mínima.
      Observar que o INSS vem aplicando o fator previdenciário, descaracterizando como atividade especial. A eliminação do fator vem sendo ganha na justiça.

      Excluir
  52. Roberto
    Tenho 37 anos e 21 anos de contribuição e minhas duvidas são:
    Qual a idade minima para me aposentar com renda integral?
    Minha renda atual é de aproximadamente R$5000,00, caso ela cair abaixo do teto, em que renda será calculado o fator previdenciario se eu me aposentar quando contribuir 35 anos?
    Quando seria melhor me aposentar?

    ResponderExcluir
  53. O que é conhecido por aposentadoria integral é diferente de renda integral; aposentadoria integral significa o coeficiente de 100% do salário de benefício quando é cumprido requisito de 35 anos de contribuição para os homens. Já o salário de beneficio é a média corrigida dos 80% maiores salários de contribuição multiplicado pelo fator previdenciário (opcional nas aposentadorias por idade)
    Atualmente com 21 anos de contribuição, completará 35 aos 51 anos de idade e perderá muito com a aplicação do fator previdenciário.

    ResponderExcluir
  54. Boa tarde drº
    Para contribuir com o cod 1007 individual como seria a forma de comprovar. Seria taxa na prefeitura??? Sou costureira pago pelo cod 1007. O valor deve ser no mínimo 20% do salário mínimo até quanto posso pagar???

    ResponderExcluir
  55. Junte recibos dos serviços e todos os documentos possíveis para comprovação. Dependendo do caso (tempo contribuído, idade etc.) a previdência pode ser uma ótima alternativa de investimento. O contribuinte facultativo não necessita de comprovação e pode optar pelo valor.

    ResponderExcluir
  56. Boa tarde Drº tenho 62 anos e 33 de contribuição. posso me aposentar? e como fazer o calculo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para eliminar o fator previdenciário você precisará pelo menos 35 anos de contribuição, o que significa que trabalhando mais dois anos totalizará a soma 99 (64 + 35)

      Excluir
  57. Sr Roberto,
    Minha Mãe tem 50 anos e contribuiu 21 e não conseguimos outro emprego para ela ate o momento. ela conseguiria uma aposentadoria proporcional? quanto ficaria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com os dados que você passou, não. Realize contribuições como facultativo para não perder a qualidade de segurado e contagem de tempo.

      Excluir
  58. tenho 55 anos de idade e 34 anos de contribuição efetiva, mas como tenho alguns anos de insalubridade, com ppp , solicitei em 2010 aposentadoria ao inss, que negou, alegando que o meu ppp não era válido, pois bem, entrei na justiça federal e esta semana saiu a sentença, me garantindo o tempo de insalubridade e dando a sentença de que eu já estaria aposentado desde 2010, ma o problema é que hoje eu tenho 40 anos de contribuição mais 55 de idade que daria 95 e me aposentaria pelo integral, mas minha advogada disse que não, ela diz que eles vão aplicar o fator previdenciário pois a sentença é retroativa a 2010, neste caso como ainda não recebi nada tb poderei optar pelo não recebimento desistir da aposentadoria e entrar com o pedido novo para obter o integral?

    ResponderExcluir
  59. A sua advogada está correta; agora é uma questão de cálculos do fluxo futuro de recebimentos a partir de uma nova situação (regra 95) comparado ao fluxo da situação que se iniciará com valor acumulado em 2010. É uma questão financeira de cálculos.

    ResponderExcluir

QUAL É A SUA OPINIÃO?

Deixe seu comentário e acrescente idéias e respostas.